"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

13/05/2005

Verdades de La Palice

13/05/2005
Faz hoje um mês, 4 semanas, hoje é sexta-feira 13, mas, a verdadeira 6ª feira 13 foi no dia 15 de Abril de 2005, o dia em tive que te dizer adeus, é estranho, pois parece que os dias desde dai, passaram a ter mais horas, mais horas que eu tenho que esperar que passem, para depois, esperar que passem outras 24 e assim sucessivamente, eu sei que tenho que ultrapassar esta sensação, de viver sempre à espera que o tempo passe, porque amanhã vai custar menos um bocadinho, mas é muito difícil, aposto tudo na passagem do tempo, pois sei que ele é o meu maior aliado.
A vida continua, é o ciclo da vida, a vida é mesmo assim, blá, blá, blá, tudo isso é muito mais fácil de dizer do que sentir! Eu sei isso tudo, mas a verdade é que fiquei sem a tua companhia, e tenho que viver com isso.
Abril de 2005, vou me lembrar para sempre deste mês, infelizmente, não por ter conquistado nada, mas por ter perdido uma grande amiga ;o(, é assim a vida, umas vezes ganha-se algo, outras perde-se, mais uma verdade de La Palice, não serve para nada, mas, não é por isso que deixa de ser verdade.
Já não gosto das 6ª feiras, lembram-me sempre daquilo que perdi, coisas boas que tive e que não vou voltar a ter.

3 diga lá:

Silvia disse...

Força:( A dor vai passar, acredite, fala a voz da experiência. Já me partiram 3 cães e o último marcou-me muito, muito, sofri tanto tanto e ainda hoje quando vejo uma das muitas fotos do meu Lucky o lembro com uma saudade que dói..e já passou 1 ano e 2 meses.Agarre-se à Naomi, como eu me agarrei aos meus outros 2 cães.Ajuda tanto:)

IC disse...

Obrigada Sílvia, é verdade a Naomi, esta a ajudar-me muito, como é bebé, exige muita disponibilidade, e é muito giro estar a ver aquela menina a crescer.
Mas têm sido muito difícil viver sem a minha linda Inca, ela faz-me muita falta, tal como o seu Luky faz a si, não é verdade?
Bom fim de semana e obrigada mais uma vez.

Inês carlos

Silvia disse...

Não tem nada que agradecer. A desabafar é que a nossa tristeza desaparece mais depressa. E só quem tem animais a pode entender...Não é por a dor ir embora que as boas recordações vão embora também. Essas vão sempre ficar.

 
Design by Pocket