"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

11/02/2010

um ano depois

11/02/2010
Dupla personalidade

11 de Fev de 2009
Trago para o lanche um iogurte com bífidos por causa dos kls supérfluos, boa!, mas, depois quando vou tomar café compro um pastelinho de nata (que já devorei) :O(.
Esta minha dupla personalidade arrasa-me com os nervos!



no mesmo dia, mas um ano depois, a coisa continua sensivelmente a mesma, não é um pastelinho de nata, mas uma torradinha cheia de manteiga, não me parece que seja um caso de dupla personalidade, mas sim de gulodice.

3 diga lá:

Uma dona babada disse...

hehehe

faz-me lembrar anteontem, trouxe de casa uma sopa para o almoço, claro k nao sou mulher de me ficar só com uma sopa, por isso ainda a hora de almoço nao tinha acabado e eu ja estava a comer a fruta que tinha trazido para o lanche.

a má notícia é que fiquei sem nada para o lanche e quando já nao aguentava mesmo mais de tanta fome acabei por sair à rua, lá encontrei um café e comi um bolo com côco e creme e sei lá mais o quê. o que mais era suposto comer num café? pedia uma torrada, uma sanduíche, um bolo, não dá para pedir uma frutinha ou umas bolachas integrais ou um iogurte, né???

conclusão: nao foi um caso de dupla personalidade nem (exclusivamente) de gulodice, foi uma necessidade, uma força das circunstâncias...

LOL

Susana Pina disse...

Pois...quem como fora é complicado.
Quanto a gulodice, eu também sou perita e também sou daquelas que adoça tudo com adoçante e depois come um big bolo a acomapnhar um chá ou um leitinho.

Prazeres da vida é o que é...

Beijocas
Susana

Ruby disse...

Coisas da vida....sabe bem pelo mal que faz, eheheheh

bjs

 
Design by Pocket