"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

17/12/2007

17/12/2007
Não gosto muito desta época do ano. No entanto e não aplicando na totalidade a filosofia do “ Senão os consegues vencer, junta-te a eles”, porque não alcancei ainda esse estádio de sabedoria, estou a fazer um esforço para viver a época natalícia com um pouco mais de paciência.
Ao longo dos últimos anos o natal recorda-me uma coisa que gostaria muito de ter e que não tenho. Eu tenho a esperança que um dia, o meu natal volte a recuperar a magia e prazer, que eu tinha no tempo, em que eu ainda não sabia que existem muitas coisas que não acontecem como nem como queremos. Até lá tenho que começar a valorizar a família que tenho, a viver com eles a alegria que eles tanto apregoam, tenho mesmo que fazer isso, se não corro o sério risco, de que mesmo que um dia eu consiga alcançar a realização do meu desejo de natal, ele não possa ser vivido em total contentamento, porque já não tenho perto de mim os meus, aqueles que eu amo e que me amam.
Por isso a todos um bom Natal!

7 diga lá:

Susana Pina disse...

Minha querida Inca, que palavras tão certas e que se encaixam tão bem em mim. Tu sabes...
Temos que valorizar todos aqueles que nos amam, independentemente do nosso estado emocional, porque de facto corremos o risco da solidão, do isolamento, e isso niguém irá querer, muito menos nós.
Amiga, recebe um xi muito apertadinho, no teu coração enorme que eu adoro.
Susana

Van Dog disse...

Uauff para ti.

Anónimo disse...

Inca durante anos senti o que estás a sentir, felizmente ao fim 7 anos consegui engravidar após fiv e aí vi o Natal começou a ter a magia que todos queremos,mas numca deixei de o festejar por todas as razões que mencionas-te....
Um dia o teu Natal vai ter o brilho que sempre desejas-te junto dos que mais amas!!!

Bjs
Carla

amora disse...

Amiga, sabes que compreendo muito bem os teus sentimentos. Passo pelo mesmo e esforço-me tal como tu. Apesar de tudo acho que tenho conseguido levar relativamente bem a época, espero que tb consigas.

beijos natalícios

Luna disse...

compreendo-te perfeitamente, acho fazes mto bem!! upa para cima inca!!! bom natal para ti tb
bjocas natalícias
Luna

Lita disse...

Minha querida,

Como eu percebo o que tu dizes.
Também eu sinto a falta de quem teima em não querer aparecer na minha vida. Será o 5º Natal que espero pela chegada de quem virá abrilhantar esta quadra, mas na falta dele vou tentando enfrentar a sua falta com a alegria de quem está à minha volta. A minha família, que é sem dúvida o meu maior apoio.

Um bom Natal para ti também.

Beijinhos,
Lita

Tiquinha disse...

Como te entendo! Eu nem o esforço me está a correr bem..mas enfim melhores dias virão!
Um bom natal para ti também!
beijocas
tica

 
Design by Pocket