"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

11/05/2007

Cactos e amizades

11/05/2007
Este cacto é uma das minhas plantas preferidas. Passo a explicar porquê:
Na maior parte do ano não é nenhuma planta digna de constar nas 7ª maravilha do mundo, mas, sempre que olho para ele, associo-o a certas pessoas, pessoas que estão perto de nós, que muitas vezes não se dá por elas, não se evidenciam, mas quando precisamos delas, elas estão lá, por vezes até antes de nos apercebermos que precisamos delas elas aparecem.
Este cacto está assim durante a maior parte do ano, no entanto no auge do Inverno, dá umas flores grandes e encarnadas muito bonitas, ou seja enquanto as outras estão a sofrer com o frio e a geada, é quando este faz questão de se mostrar no seu auge.
Os amigos são assim, no pico das crises, quando o frio é mais gelado e o céu mais escuro, quando o arco-íris mentir e a sua recordação ficar laça, como diz o poema que está escrito em cima. Quando me sinto assim olho para o cacto e vejo as suas flores, ou recordo as suas flores e lembro-me dos meus amigos.
Obrigado por estarem ai, e principalmente obrigado por eu saber que vocês estão sempre ai e que no auge da tempestade vão ter sempre as flores encarnadas disponíveis.
e como hoje é 6ª feira Bom Fim-de-semana!

4 diga lá:

Vera disse...

Pois é amiga!!!!!!
Tens toda a razão..
Já tenho saudades tuas.
Beijos e BFS

Tiquinha disse...

Boa analogia....por vezes surgem catos desses na nossa vida, encontramos é poucos!!
bom fim de semana
tica

Bem Me Queres disse...

Sabes que podes contar com toda a minha amizade.
Um beijinho mt doce....como tu :-))

amora disse...

Gostei da analogia e tens toda a razão. Eu sempre gostei muito de cactos e é uma planta que sem precisar de grandes cuidados e exigências, está sempre lá e até pode dá flor. Os amigos deveriam ser todos assim.

beijo grande

 
Design by Pocket