"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

16/10/2006

“O mistério das cousas?"

16/10/2006
Ultimamente tenho escrito aqui sobre os sonhos, as esperanças as lutas e as contrariedades, que surgem ao longo dos dias.
Os dias de olhar feliz carregados de esperança e de alegria; e os dias negros e pesados, que nós fazem questionar e duvidar do sentido da vida.
Hoje faltam as palavras aliás falta-me tudo, não consigo imaginar sequer, a dor lancinante, a revolta e a impotência perante uma perda destas.
Hoje, brilham mais duas novas estrelas no céu.
Não consigo compreender o sentido destas perdas.
Não consigo aceitar sem questionar com revolta, porquê? Para quê?
Hoje nada faz sentido.
Perante a morte, a partida inesperada, o que já foi para longe antes de ter tido a oportunidade de ter estado aqui, é um mistério que não faz qualquer sentido, mas como Pessoa disse:
“O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério.
único mistério é haver quem pense no mistério.”
Se puder fazer algo que te ajude, dispõem.
Por agora vou tentar fazer a única coisa que penso que esteja ao meu alcance:
Vou continuar a acreditar, vou continuar a “inspirar-me” no teu exemplo de optimismo e de boa disposição.
Beijinho muito, muito grande para ti querida.

2 diga lá:

amora disse...

Muito bonito!

beijo grande para ti

Anónimo disse...

:(
"O mistério das cousas..."
Não o percebo...
Beijinho

 
Design by Pocket