"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

26/11/2013

Novas

26/11/2013


E o natal está a chegar, na semana passada fez 5 anos que a minha filhota foi fabricada e veio para a minha barriga e no domingo faz 5 anos que eu tive o dia mais inesquecível da minha vida, foi o dia que vi duas riscas, finalmente!
Foi no ano de 2008 que comecei a gostar do natal, foi o 1º ano que fiz árvore de natal e enfeitei a casa, costumo dizer que a minha vida recomeçou em 2008, não é bem isso mas é quase, o que sinto é que uma parte de mim esteve suspensa, durante os longos anos em que tentava ser mãe e não conseguia, as coisas tinha um sabor diferente, sei lá, mais amargas, mais desenxabias, mais “menos”, não sei explicar, sei que faltava qualquer coisa.

Claro que continuam a existir dias menos bons, incertezas quanto ao futuro, cansaço e falta de tempo, mas, sempre com muito mais sabor, pintalgado com os sorrisos, a voz e até com as birras da filhota. Em resumo tenho uma vida normal, como aliás sempre quis ter, faz parte, a vida é assim, feita de momentos bons, maus, e assim-assim.
E por falar em tempo, ai esse malandro que teima em fugir quando o queremos ter e que passa tão lentamente exatamente nas alturas em que dava tanto jeito que ele voasse.
A piquena cresce, ontem foi pela 1ª vez ao dentista e portou-se muito bem, está alta e despachada, a Naomi essa está mais velhota mas ainda gosta de brincar e contínua com alguns ciúmes da Srª B (a gata), aliás as duas (filha e cadela) tem alguns ciúmes da gata, ela pelo contrário não liga nenhuma, é mesmo gata.
 Vamos fazer a árvore de Natal e enfeitar a casa este fim de semana e no próximo é a festa de Natal do infantário da Leonor, enfim começa a lufa-lufa do Natal.
Já tinha saudades deste cantito.
Até breve

3 diga lá:

Maria Pereira disse...

Bem vinda de volta, a tua menina está linda

Bjs

Lita disse...

Olá amiga!
Que bom vir aqui espreitar e encontrar novidades vossas!!
Que saudades...
A tua filhota está linda, aliás continua linda!

A infertilidade marca-nos para a vida. Alcaçamos a tão desejada gravidez, temos crianças lindas e saudáveis e isso, é a maior benção mas, o caminho que fizemos para chegar à maternidade e à família que desejavamos foi tortuoso, difícil e deixou a sua marca! Sem esse caminho seriamos certamente pessoas diferentes.

Beijinhos grandes e um Natal muito feliz

Lita

Inca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
 
Design by Pocket