"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

13/06/2007

Para cãopanheiros orelhudos

13/06/2007
Os cães dependem do dono para cuidar da sua higiene e saúde. Os ouvidos do seu cão, merecem uma atenção especial.
A higiene e limpeza dos ouvidos dos cães deve levar em consideração alguns factores como:
  • Produção natural de cerúmen: esta produção pode variar de acordo com cada animal, e às vezes, no mesmo animal, um ouvido apresenta uma maior quantidade de cerúmen do que o outro.

  • Presença de pêlos no conduto auditivo: existem algumas raças que apresentam um certa quantidade de pêlo no interior do conduto auditivo.Contudo alguns profissionais preferem não retirar o pêlo, pois este actua como uma protecção natural contra humidade.

  • Forma das orelhas: cães com as orelhas caídas, como o Cocker Spaniel Inglês, apresentam uma maior tendência para os problemas decorrentes da má higiene do ouvido, pois devido à forma das orelhas esta cria um micro ambiente onde existe pouca luz, humidade e calor, que contribuem para o aparecimento de certos problemas.

A limpeza dos ouvidos dos cães deve ser encarada como um acto preventivo.

O proprietário responsável não deve deixar seu cão chegar ao estado limite. Por isso, crie o costume de examinar os ouvidos do seu cão desde pequeno, pois assim ele vai-se habituar com o manuseio, não fazendo deste um problema.

Como Limpar:Coloque o seu cão no colo, ou de forma a que a sua cabeça esteja bem apoiada; dobre a orelha sobre a cabeça e examine para ver como está o ouvido.Ao dobrar a orelha de seu cão, coloque o polegar na base da orelha. Quando colocar o dedo no conduto, vai sentir o seu polegar do lado de fora — este é o limite adequado e seguro até onde pode ir.

Costuma-se usar álcool e éter para limpar os ouvidos dos cães, porém já existem produtos mais modernos e muito mais eficazes, disponíveis em bons petshops e clínicas veterinárias, que além de limpar, previnem o aparecimento de otites.

Limpe todo o conduto, passe um pouco de algodão embebido no produto, ou pingue 1 ou 2 gotas do conduto para promover uma higiene e prevenção final.Massaje delicadamente com o intuito de fazer com que o produto actue uniformemente. Retire o excesso de secreção e de produto com um algodão ou gaze.

Evite enfiar objectos pontudos como cotonetes e pinças, pois podem causar danos no seu animal.

A frequência desta limpeza é um factor que vai variar de acordo com os factores citados antes, mas pelo menos uma vez por semana deverá examinar o ouvido de seu cão.

Fonte: http://www.aaaporto.com/php/not_div1.php?idx=100007&idy=0

A Naomi quando era cachorra teve algumas otites, por isso criei o habito de ver as orelhas dela com alguma frequência e ela não se importa muito, só não gosta que eu ponha as gotas :O(

Sempre que ela se molha, limpo-lhe logo o orelhame com um pano seco, e depois limpo com frequência com um lenço de papel, se noto que está com inicio de otite coloco umas gotas de conifite.
Tenho também o cuidado de observar se ela abana a cabeça, coça as orelhas com as patas, se a cera é castanha e se as orelhas deitam um cheiro a Cão, já sei que mesmo que não se veja a malvada da otite está lá :O(
Nesta altura do ano e como a Naomi vai passear à rua todos os dias, eu tenho sempre atenção às parganas e outras ervas, que também podem provocar inflamações nos ouvidos.
Ao princípio eu não ligava muito, até porque a Inca nunca teve estes problemas, mas desde que soube, que se não for tratada as otites crónicas podem obrigar a operações, tenho muito mais cuidado!
As otites que são provocadas por fungos, foi isso que a Naomi teve, normalmente este tipo de infecções acontece mais nos cachorros, sempre que se interrompe a medicação os malandros dos bichos voltam, foi uma guerra que durou um mês!
Adenda: o meu estômago está muito mais sereno, e volto a jogar o jogo da esperança lá para Setembro ;O)

2 diga lá:

susana pina disse...

Obrigada pelas dicas e conselhos.
Eu costumo limpar a minha com cotonetes com um pouquinho de álcool, ela adora...
Nós cá estaremos para apoiar e dar força no jogo da esperança.
Em principio, se tudo correr bem, começarei o meu ttt em finais de Agosto, mas vai chegar a meados de Setembro.
Vamos ter muito para falar...
Beijinhos amigos
Susana

Luna disse...

obrigado pelas dicas são mto importantes. Lembro-me do caniche da minha vizinha o único sítio ele não deixava mexer era nas orelhas era dentada certa.
espero quando voltar de ferias em setembro encontr mtos positivos.
bjos
Luna

 
Design by Pocket