"...nem todos os dias são dias de olhar feliz. Estes dias raramente nos são oferecidos (daí o seu mistério) e quase sempre têm de ser construídos, desenhados, conquistados. Nesta procura do sentir a alma plena dos reflexos doces destes dias de olhar feliz, a vida, a nossa vida, mistura dor e alegria, sofrimento e felicidade, desilusão e sonho, amargura e paixão, choro e riso, ódio e amor. Assim, quando nessa busca constante O vento te rugir e a chuva cair em massa, quando o céu te fugir e sentires o teu amor em desgraça, quando o arco-íris te mentir e a sua recordação ficar laça, lembra-tedo brilho divino que vislumbraste nesta promessa de amor eterno….Lembra-te Que o vento, a chuva, o cinzento do céu, o arco-íris, as tuas lágrimas, as tuas duvidas, todos eles fazem parte do mistério da vida. Lembra-te Como Pessoa, que: “O mistério das cousas? Sei lá o que é o mistério. Único mistério é haver quem pense no mistério.”Aí ergue os teus olhos para o firmamento e procura devagar, em paz, o caminho de regresso ao vosso arco-íris de mãos dadas com o brilho intenso e mágico (quase irreal) da mais nova de todas as estrelas do céu..." LC21/06/97

08/08/2006

Marley & Eu

08/08/2006

Ontem acabei de ler este livro; foi comprado no sábado e lido rapidamente; adorei, fez-me chorar (de saudades da minha Inca), fez-me rir e tive pena de o terminar. Senti que o autor teria ainda muitas mais estórias para contar, muitos momentos de desespero e frustração mas também muitos momentos únicos de cumplicidade e amizade que só um animal nos pode proporcionar.
È um livro que recomendo a quem esta a pensar adquirir um cachorro, a quem tem ou já teve um. O autor consegue transmitir de uma forma divertida as consequências de levar um cachorro para casa, o bom e o mau, aliás como tudo na vida.
O livro também conseguiu convencer-me definitivamente que a Naomi, não é “tresloucada” de todo, lol! Apesar de ele descrever muitas das parvoíces que ela faz, na perfeição.
No final, o autor escreve que podia ter comprado um pequeno iate com o dinheiro que gastou com os estragos do Marley, mas iate nenhum do mundo lhe podia ter dado o que aquele amigo canino lhe deu.
Sem duvida que é muito bom amar e ser amada por estes seres capazes de amar e nos retribui incondicionalmente o seu amor. Todos os dias quando chego a casa, sou recebida efusivamente pela Naomi, não interessa o tempo que estive fora, nem os possíveis disparates que ela fez , ela recebe-me sempre da mesma forma, com muita alegria, é a lição de vida que ela me dá todos os dias: Vive o momento, goza as pequenas coisas boas da vida, recebe sempre bem quem te ama e quem tu amas.
Obrigada Naomi, obrigada Inca!

3 diga lá:

Fernanda Carvalho disse...

Já´o recebi através do Bookcrossing!!!
Tenho 1 à frente, mas assim que o ler digo-te o que achei! Estou super curiosa... as razões, sabes bem quais são, né?

Formiguinha disse...

Li o teu post aqui e comprei logo no dia seguinte. Comecei a ler na quinta à noite e acabei hj de manhã. Subscrevo o que disseste "adorei, fez-me chorar" - (((no meu caso de saudades da Tieta e do medo que tenho de perder o Said))) - "fez-me rir e tive pena de o terminar".

Sem dúvida, um livro a ler.

Jinhos****

Formiguinha disse...

Dá um saltinho ao Blog dos Bichos ;)
http://blogdosbichos.blogs.sapo.pt/394319.html

***

 
Design by Pocket